Topo
Coworking

Coworking

Como esta empresa ensina grandes corporações a achar soluções de startups

Coworking

16/06/2019 04h00

De um lado estão as grandes corporações que são líderes em seus ramos, com receita e lucros crescentes ano a ano. Porém, quando surge um problema, precisam de maneiras mais inovadoras e tecnológicas para resolvê-los – e fazer isso é difícil para empresas engessadas pelo tamanho. Esse vazio é a oportunidade para o surgimento de startups.

O mundo tem mudado. Com o rápido avanço da tecnologia, empresas sofrem para acompanhar o ritmo da modernidade e acabam tendo problemas e desafios para providenciar melhores serviços e produtos. Enquanto isso, essas soluções podem pintar nas ideias descompromissadas que surgem nas startups, mas elas nem sempre entregam toda a inovação prometida, o que pode ser péssimo péssimo para uma grande empresa que apostou nelas.

Foi pensando nesse cenário que Andrew Humphries, juntamente com Tom Salmon e Alex Dunsdon, criaram a The Bakery. Com sede em Londres, a companhia de Humphries, Salmon e Dunson tenta fazer uma ponte entre empresa grande e startup. Primeiro, trabalham com a corporação para descobrir os problemas que eles querem resolvidos e ter certeza de que estão dispostos a gastar dinheiro para ter resultados que farão a diferença.

Veja também

A partir daí, procuram ao redor do globo por alguma startup que possa trazer uma solução. "Falamos com 100 ou 200 startups e então achamos as seis ou sete melhores dessa longa lista e as introduzimos à corporação, mas as ensinamos como falar com a corporação e como se apresentar", explica Humphries.

É o caso da gigante Rolls Royce, que criou barcos autônomos, mas precisava descobrir um jeito de como prever quando equipamentos, como motor ou bombas, iriam falhar. A The Bakery encontrou, então, uma empresa que desenvolveu uma inteligência artificial para identificar os padrões no som e dizer em quanto tempo o equipamento da embarcação irá para de funcionar.

"Foi muito interessante. A startup não sabia nada sobre motores ou barcos e a Rolls Royce não sabia nada sobre IA com o uso de som, então trazer essas duas empresas juntas de uma forma estranha resolveu um grande problema de uma grande empresa", conta Humphries.

A Rolls Royce não foi a única grande empresa a trabalhar com a The Bakery, que já atendeu BMW, Unilever, Barclays e Walls. Os projetos vão desde mobile banking até serviço de entrega de sorvete.

Se você quer um conselho para saber como ser uma dessas startups relevantes, Andrew Humphries tem uma sugestão.

"Ache um problema existente e o resolva. Tenha certeza de que é um grande problema – ninguém precisa de outro patinete ou uma empresa de táxi. Nós precisamos resolver o aquecimento global, precisamos resolver o problema com a água, precisamos salvar a floresta tropical", concluiu.

Sobre o Blog

Soluções para uma vida cada vez mais complicada. É isso que jovens empresas da tecnologia buscam, mas nem todas conseguem "mudar o mundo" como prometem. Este espaço do Tilt é para contar essas novidades e também alguns fracassos que nos ensinam a seguir e melhorar.

Coworking